Normas Freguesiais de Auditoria às Cartas (NFAC)

A Federação de Sueca de Tasco e Jogos de Cartas de Casco de Rolha (FSTJC) juntamente com os tascos de Casco de Rolha criaram as Normas Freguesiais de Auditoria às Cartas (NFAC). Estas foram aprovadas em Assembleia Geral que decorreu no salão nobre do quartel dos "Vomveirios" Voluntários de Casco de Rolha. A federação decidiu criar estas normas para regularizar e prevenir mafafas nos jogos de cartas ocorridos na aldeia de Casco de Rolha.
Foram aprovadas dez normas sendo elas as seguintes:
- NFAC 1: Infracções e Sanções;
- NFAC 2: Erros e Fraudes;
- NFAC 3: Actuação do Auditor na Mesa;
- NFAC 4: Lista Negra;
- NFAC 5: Sueca;
- NFAC 6: Copas;
- NFAC 7: Outras Modalidades de Cartas;
- NFAC 8: Planeamento;
- NFAC 9: Auditoria ao Material de Jogo;
- NFAC 10: Jogadas de Teste
Para garantir o cumprimento destas normas cada tasco deverá contratar um auditor das cartas. Este auditor pode ser um mero observador ou ser intereveniente no jogo. Caso hajam várias mesas em cada tasco o auditor deverá encapotar em cada mesa colaboradores seus para efectuar jogadas de teste e fiscalizar.
Cada auditor deve elaborar um relatório de auditoria mensal e enviá-lo à Federação de Sueca de Tasco e Jogos de Cartas de Casco de Rolha. Este relatório deverá ter em anexo uma cópia de todos os historiais devidamente credenciados e assinados pelos intervenientes no processo de fiscalização às cartas.
Caso este procedimento mensal não seja seguido ou modificado de modo a favorecer qualquer interveniente no jog, a Federação de Sueca de Tasco e Jogos de Cartas de Casco de Rolha tem toda a legetimidade para instaurar um processo ao auditor em causa ou mesmo à tasca em questão para averiguar as irregularidades e proceder à respectiva aplicação de coima ou sanção.
Enviar um comentário