1.º Concurso Interfreguesial de Poesia Erótico-Badalhoca de Casco de Rolha

Decorre já "perente" o dia de amanhã e de domingo o 1.º Concurso Interfreguesial de Poesia Erótico-Badalhoca de Casco de Rolha. Esta primeira "indeção" vai contar com alguns intendidos da matéria de Casco de Rolha e algumas aldeias vizinhas, bem como um moço Lisboeta e dois Açoreanos, sendo um bocado difícil de perceber a declamação de poesia por partes destes.
A representar Casco de Rolha ao mais alto nível vai estar um famoso cronista e poeta, Manel Garganta. Este vai concorrer com o seguinte poema da sua autoria intitulado "Poema Erótico Badalhoco":
As piças e os colhões assinalados

À beira cona plantados

Por conas nunca dantes pinadas

Passaram para alem da anilha

Em broches e quecas esforçadas

Mais do que prometia a força humana

E entre as buchechas do cu edificaram

Nova queca que tanto tentaram.



E também as memorias gloriosas

Daqueles colhões, que foram dilatando

Com a meita, as conas viciosas

De putas e badalhocas que andavam fudidas

E aqueles que por quecas valerosas

Se vão do tesão libertando:

Pinando espalharei por toda a parte,

Se a tanto as mamas me ajudarem.
 Espera-se a comparência de milhares de aficionados da poesia erótico-badalhoca em Casco de Rolha. A Moina de Casco de Rolha e Serviços Secretos e de Informação Freguesial (SSIF) já montaram uma operação moinacial para garantir a segurança dos forasteiros bem como dos casco rolhenses.
Enviar um comentário