Tropas Especiais e Temporais de Casco de Rolha

Na passada Assembleia Freguesial foi aprovada em pleno a criação de um Batalhão de Tropas Especiais e Temporais em Casco de Rolha para melhor garantir a segurança dos Casco Rolhenses. Existia já em Casco de Rolha forças navais da Marinha de Rega. Agora passa a existir também forças militares terrestres.
Segundo o Secretário Freguesial de Defesa e Moinacial de Casco de Rolha de Rolha isto era o que faltava para garantir a soberania de Casco de Rolha "perente" as ademais comunidades vizinhas. Esta unidade militar vai ter como comandante em chefe o presidente da junta de Casco de Rolha e estará na dependência do Secretário Freguesial de Defesa e Moinacial.
O "Batalhão de Tropas Especiais e Temporais" terão o comando entregue a um General que será adjuvado no comando por um Coronel e um Tenente Coronel, sendo o segundo responsável pela Unidade de Comunicações do Batalhão. 
O Batalhão está dividido em duas Companhias, a 1.ª Companhia "Tropas Especiais" e a 2.ª Companhia "Tropas Temporais". Cada Companhia é comandada por um Major que terá como adjunto um Capitão. A destacar na 1.ª Companhia a inclusão de Capitão Quina um ex-fuzileiro da Marinha de Rega de Casco de Rolha. 
Por sua vez cada Companhia está dividida em dois pelotões. Dentro das "Tropas Especiais" existe o 1.º Pelotão "Tropas Comandos" e o 2.º Pelotão "Tropas Aerotransportadas. Dentro das "Tropas Temporais" existe o 3.º Pelotão "Tanques e Aviões" e o 4.º Pelotão "Artilharia". Cada pelotão é comandando por um 1.º Tenente que tem como adjunto de comando um Sargento Mor (Sargento de Pelotão).
Por sua vez cada Pelotão está dividido em 3 esquadras. A Unidade de Comunicações está munida de radares, rádios transmissores em ondas artesianas, telefones via satélite para fazer chamadas para o estrangeiro e ademais aparelhos de comunicação. 
Dentro do 2.º Pelotão "Aerotransportados" a destacar uma esquadra de Percursores Aeroterrestres especializados em saltos de alta altitude de reconhecimento e 2 esquadras de tropas pára-quedistas, sendo uma especialista a saltar com pára-quedas roto. 
O 3.º Pelotão está divido em 3 esquadras, sendo a 1.ª Esquadra a de Blindados. Nesta esquadra estão ao serviço duas viaturas Kubota Auto Chaimite munidos com canhão lança farpões de longo alcance e fisgas ligeiras lança ovos podres. A 2.ª Esquadra a de Transportes tem ao serviço um Gipe 4x4 para passear os oficiais, uma camioneta para levar os militares para tainadas, 2 carrinhas iveco equipadas com bancos para transporte de soldados estilo "Berlier" e um camião TIR de caixa aberta para transporte de material e um reboque caso hajam avarias. A 3.ª Esquadra a de Aviação, tem ao serviço o caça bombardeiro Zundapp RS18 que chegou a ser da Moina de Casco de Rolha, 1 Heli-bombardeiro pesado e 1 avião de transporte C130 Super Sachs RS.
Depois claro não poderia deixar de haver um Pelotão de Artilharia. Este divide-se em 1.ª Esquadra "Artilharia Pesada", munida com morteiros de farpão 80mm, lança roquetes, Canhões de rosca, etc. A 2.º Esquadra "Artilharia Ligeira" munidas com morteiros de farpão 20mm, lança granadas de farpão, minas anti-carro e ademais peças de artilharia com pouco peso. Por fim a 3.ª Esquadra de Artilharia Anti-aérea.
Esta Companhia de Tropas Especiais e Temporais vai-se distinguir das ademais forças militares pelo uso da boina "Vermelho Tinto". Segundo o seu criador vão ser a Tropa de Elite de Casco de Rolha prontos a intervir em qualquer cenário de guerra ao nível dos Navy Seals dos EUA.
Enviar um comentário