Crónicas do Manel Garganta - A Lenda da Encruzilhada dos Quatro Caminhos

Aí está o que é, ninguém se pode rir! Estou de regresso com mais uma crónica de gema de raiz. Desta vez o meu regresso deveu-se a factos sobrenaturais que os antigos de Casco de Rolha contavam e contam sendo respectivamente os que contavam já se lhes arrefeceu o céu da boca e os que contam ainda não se lhes arrefeceu o céu da boca. Mas "adiente"!
Como é de costume socorri-me de fontes de informação fidedignas para recolha de informação. Desta vez foi na minha Casal Marufas Dois e Meio bater à porta de Tia Maria Mananaca. Tia Maria Mananaca tem residência junto da encruzilhada dos quatro caminhos que dá para o Largo do Corno do Diabo. Diz tal individualidade que quando era mais nova a sua avó que agora tem residência na Quinta dos Caladinhos contava que à noite naquele sítio era perigoso pois era o local do ajuntamento das bruxas de Casco de Rolha e arredores. Algumas até vinham por onde passa agora a auto-estrada A69 do lado do Quinto do Caralho Mais Velho. Contou ainda que certa vez quando vinha para casa vinha à sua frente um chefe velhote a  andar quase a bater com os calcanhares no pescoço e que virou na respectiva encruzilhada e desapareceu de repente. Tia Maria Mananaca na altura cagou-se toda e ficou em estado de "parrequidão".
Esta é mais uma lenda a juntar às ademais existentes "perente" Casco de Rolha.
Enviar um comentário