Pacto Militar Entre Casco de Rolha e Corno Manso - Organização do Tratado da Ribeira de Casco

A Secretaria Freguesial de Defesa e Moinacial anunciou conjuntamente com as autoridades freguesiais de Corno Manso a realização de um pacto militar entre estas duas potências aliadas desde longa data. Este pacto foi baptizado com o nome de Organização do Tratado da Ribeira de Casco (OTCR).
Do pacto fazem parte todas as forças militares pertencentes às Forças Armadas e Desarmadas de Casco de Rolha e forças militares de Corno Manso. O comando vai ser partilhado sendo o Comandante Supremo (CSOTRC) o Marechal Zé Maria Cacete e o Segundo Comandante (SCOTRC) o General Comandante das Forças Militares de Corno Manso. Haverá ainda um comando de cada tipo de força nomeadamente ar (CArOTRC), terra (CTOTRC) e água (CAgOTRC), sendo o comando partilhado entre as duas potências freguesiais.
Passemos a citar o Marechal Zé Maria Cacete nas palavras dele próprio ditas por ele mesmo: "Ai está o que faltava um pacto militar para blindar mais a união de Casco de Rolha com Corno Manso. Ficamos mais fortes contra a aliança dos nossos eternos rivais de Vilha Velha da Moina. A partir de agora as forças militares de Casco de Rolha e Corno Manso é como se fossem uma só. O pacto foi celebrado com uma caneca de pinga alvarinha de Casco de Rolha e uma tainada no McNassa para os cães grandes!".
Com este pacto militar Casco de Rolha fica considerada quase uma potência freguesial intocável. Vilha Velha da Moina já se acagaçou com tal pacto e já pediu a Casco de Rolha um pacto de neutralidade não fazendo frente a Casco de Rolha. Diga-se de passagem que este deve-se em parte ao arreio que levaram na Segunda Grande Guerra do Tintol.
Enviar um comentário